Urso de pelúcia, o brinquedo que revolucionou o mercado!

Amado por adultos e crianças o urso de pelúcia já é um brinquedo clássico. Não existe quem resista a seu charme e ele é o presente ideal, não importa se você quer presentear um sobrinho muito novo ou uma pessoa especial.

Por acaso você sabe de onde veio um brinquedo que, apesar de mudar muito pouco ao longo das décadas, permanece uma tendência? Continue lendo para entender como uma costureira alemã criou esse sucesso de vendas!

Afinal, de onde veio o primeiro urso de pelúcia?

No ano de 1877 na Alemanha as crianças já sabiam muito bem o que eram brinquedos. Existiam algumas opções disponíveis no mercado, em especial as populares bonecas de porcelana. Eram realmente lindas, mas bastante delicadas, duras e frias, difíceis de se adaptar à bagunça das brincadeiras infantis.

Percebendo esse cenário, Margaret Steiff decidiu abrir sua própria loja com a irmã para oferecer opções um pouco diferentes para os pequenos. A loja era dedicada a brinquedos de feltro e deveria inicialmente ser algo bastante simples. Na época seria difícil adivinhar que as duas estavam prestes a revolucionar o mercado das brincadeiras.

A primeira loja de Margaret Steiff

A primeira loja Steiff surgiu em 1877 na Alemanha e o primeiro brinquedo não foi um urso de pelúcia, mas sim um elefante. A peça tinha sido feita como uma almofada para alfinetes para a cunhada de Margaret, mas as crianças acabaram se apropriando dela para brincar e virou um sucesso.

Percebendo que a demanda por brinquedos mais “fofos” existia no mercado, Margaret lançou a loja e logo o elefantinho virou febre. No primeiro ano de atividade foram vendidos 596 elefantes de feltro.

A loja especializou-se somente em bonecas e bichos de feltro. No entanto, nada parecido com o que temos hoje em dia. Os animais não tinham movimento e reproduziam a forma de bichos de verdade. Mas o sobrinho de Margaret percebeu que ficariam ainda melhores se conseguissem se mover como bonecas.

Assim surgiu a primeira versão do urso de pelúcia Teddy em 1902. A primeira versão tinha 55cm de altura e vendeu cerca de 3 mil unidades. Hoje em dia não existem mais exemplares, mas seu sucesso de 1904 já vale uma fortuna.

De onde vem o nome Teddy Bear?

Já deu para entender por que o urso de pelúcia fez tanto sucesso, mas de onde vem o nome? Em 1908, anos depois do primeiro urso de Margaret ser lançado, o presidente Theodor Roosevelt recusou-se a abater um urso amarrado em um caçada.

A imagem do presidente “amigo do urso” rodou o mundo rapidamente e chegou à empresa alemã. Era a oportunidade de batizar um de seus principais produtos que já havia vendido milhares de unidades. Ele virou o “Teddy”, um nome que pegou tanto na Europa quanto nos EUA e hoje em dia é praticamente sinônimo de urso de pelúcia.

Qual é o público atual do urso de pelúcia?

Os brinquedos de Margaret Steiff continuam sendo vendidos em todo o mundo e não mostram sinais de perder sua popularidade. Mas não se engane, seus ursos de pelúcia não são só para os baixinhos! Muitos adultos compram e até colecionam as peças, contribuindo para seu maior valor agregado.

Além de ser um brinquedo com forte valor sentimental eles também despertam a curiosidade de muitos colecionadores. Existem até lojas especializadas somente nesses tipos de ursinhos que fazem sucesso com as “crianças crescidas”.

Hoje em dia as pelúcias são um sinal de afeto para todas as faixas etárias. Por isso os brinquedos de Steiff não deixam dúvidas na hora de presentear. Não importa o modelo de Teddy que você escolher com certeza vai acertar!

Tendências do futuro do mercado de brinquedos e pelúcias

Apesar das constantes crises e instabilidades globais o mercado de brinquedos e pelúcias deve crescer 4,5% entre 2019 e 2024. Os dados mostram que o público não para de buscar novos brinquedos e colecionáveis para a casa e família.

Mas quem trabalha no setor precisa ficar atento: cada vez mais as pelúcias, como o urso de pelúcia, estão sendo compradas por adultos e para adultos. As crianças estão sendo introduzidas à tecnologia mais cedo e procuram por brinquedos mais tecnológicos.

No entanto, um bom e velho ursinho de pelúcia nunca deixará de ser o preferido de alguém. Pensou em presentear, marcar presença ou deixar uma boa memória pode apostar neles. Eles estão aí desde 1877 e ainda vão continuar com um espaço especial em nosso coração por muito tempo.

Compartilhe este post

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on email